Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Maxbizz is a values-driven consulting agency dedicated.

Gallery

Contact

+1-800-456-478-23

411 University St, Seattle

maxbizz@mail.com

Análise Instrumental e Classificação Visual

A análise e qualidade de fibras tem sido um ponto focal para a associação, que tem investido tempo e recursos em estrutura física, máquinas, equipamentos e capacitação de pessoas do laboratório, para que seja alcançado a excelência nos serviços prestados de análise e classificação de algodão aos cotonicultores. A estrutura física construída recentemente para o novo laboratório da AMPASUL, recebeu o que há de mais moderno para essa área de atuação. Além das duas máquinas USTER já existente, o investimento ainda contará com a aquisição de mais duas novas unidades USTER HVI M1000 Classing, aumentando a capacidade do laboratório para 720 mil análises/safra.

A esteira irá reduzir em até 80% o tempo de aclimatação das amostras. O rígido controle da climatização, o tempo de acondicionamento das amostras, e a participação nos testes Inter laboratoriais, garantem a precisão e a confiabilidade dos nossos resultados, refletindo a autenticidade das características das fibras analisadas.

Os certificados são disponibilizados em portal on-line, permitindo o acesso em tempo real pelo cotonicultor. Segue as normas e procedimentos do USDA (United States Departament of Agriculture), do ICA (International Cotton Association), e Bremen FISERINSTITUTE. É credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e participa das rodadas de testes Inter laboratoriais do ICAC (International Cotton Advisory Committee), do ICA Bremen (International Quality Testing and Research Centre), e do Laboratório Central Standard Brasil da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (ABRAPA).

A estratégia da AMPASUL é aproximar os cotonicultores dos compradores para que se estabeleça uma relação confiável e duradoura entre as partes, segmentando os lotes pela qualidade da fibra, visando atender os consumidores de acordo com as especificidades de fibras exigidas por cada um dos compradores.

A Associação administra o laboratório de classificação visual desde o ano de 2006, e conta com profissionais habilitados e qualificados na área de classificação de fibras de algodão. O laboratório é credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, o que tem proporcionado maior credibilidade nas classificações junto ao mercado consumidor. A classificação visual utiliza como base da contraprova as caixas de todos os tipos de algodão padrão universal produzido pelo Ministério da Agricultura dos EUA.

%d blogueiros gostam disto: